Blog Russel Serviços > Gestão > Os 10 Maiores Desafios dos Gestores e como lidar com eles
Os 10 Maiores Desafios dos Gestores e como lidar com eles |

Os gestores de diferentes segmentos e empresas estão em posição mais privilegiada para exercer influência e para muitos não há nada mais satisfatório que ajudar a um indivíduo ou equipe a alcançar seus objetivos e fazerem o seu melhor.

Entretanto, há um preço a se pagar por esta posição e por suas recompensas extras. Ser um gestor significa que você também tem que lidar com problemas que podem lhe tirar o sono.

Listamos agora 10 dos maiores desafios dos gestores e de como você pode enfrentá-los.

1 – Confrontando o Problema de Desempenho de um Funcionário

Lidar com problemas de performance tem sido e sempre será a maior motivo para que os gestores percam suas noites de sono. Apesar destes problemas nunca serem fáceis, eles também não precisam ser tão difíceis. Muitos dos problemas de desempenho podem ser prevenidos com uma melhor seleção de práticas e por definir expectativas mais claras referente ao desempenho.

Se você identificar um problema, quanto mais cedo você se empenhar em oferecer feedback construtivo, o mais rápido você irá facilitar a mudança comportamental necessária. Se o comportamento não melhorar, será necessário implantar um processo disciplinar claro e progressivo.

Adiar as discussões ou evitar o processo disciplinar prolonga a situação problemática. Confronte os problemas de desempenho logo que eles apareçam em seu local de trabalho e você ficará mais tranquilo.

2 – Demitindo um Funcionário

Realmente não há alívio neste caso. Não importa o que você tenha feito para evitar esta situação, isto sempre será chato. Nenhum gestor deveria estar muito confortável com esta responsabilidade. Tenha certeza de que você possui uma política bem clara em casos de violações severas de conduta. Para demissões, tenha um processo consistente e treine a melhor maneira de conduzir uma discussão de forma respeitável, oferecendo um desligamento justo.

3 – Realizando a Contratação Correta

Fazer a escolha entre seus candidatos finais pode ser uma agonia. Se você escolher errado, você poderá ter que lidar futuramente com alguns dos problemas levantados nesta lista. Qual a solução? Utilize um bom processo seletivo. Esteja apto para realizar entrevistas, validar qualificações, apresentar dados realistas sobre o trabalho, entre outras habilidades necessárias e é claro, trabalhe com um profissional especializado em recursos humanos.

Muitos gestores optam por realizar contratação através de empresas especializadas no fornecimento de mão de obra, como é o caso da Russel Serviços, que implanta o profissional de forma rápida (em até 48 horas) através de processos precisos de seleção.

Outros pontos positivos em terceirizar é não ter que se preocupar com detalhes burocráticos bem como a possibilidade de realizar a substituição do profissional a qualquer momento. Saiba mais aqui!

4 – Fazendo algo antiético ou errado

Aqui está um método preventivo que pode lhe ajudar ao longo dos anos. Quando tomar uma decisão, pergunte a si mesmo: “Eu ficaria confortável lendo sobre esta minha decisão no jornal no dia seguinte”? Essa é uma pergunta muito melhor do que “Quais são as chances de ser pego?”

No entanto, se você fez uma ‘lambança’, então a melhor coisa é encarar a situação e tirá-la a limpo. Acobertar geralmente é pior do que o erro. Viva com as consequências, aprenda com seu erro e lide com isso.

Se um de seus funcionários cruzar a linha de comportamento ético e fazer algo antiético, enfrente o problema imediatamente e obtenha ajuda de sua equipe de RH para agir como necessário.

5 – Confrontando seu Chefe

Chefes, e pessoas de uma forma geral, não gostam de ouvir que eles estão errados. Se este é o seu objetivo, convencer seu chefe que você está certo e de que ele está errado, esta não será uma discussão produtiva.

Tente se colocar no lugar do seu chefe e oferecer sua ideia como uma alternativa que irá ajudá-lo a alcançar seus objetivos. Além disso, escute e tenha uma mente aberta. Quem sabe seu chefe possui alguma informação que o levará a reconsiderar sua ideia?

E o mais importante de tudo, trabalhe para estabelecer uma relação de confiança e respeito mútuo com seu chefe. Desta forma, você estará hábil a apresentar uma discordância em um ambiente produtivo e seguro.

6 – Conflitos de Equipe

Como gestores, todos querem que seus funcionários colaborem entre si, trabalhem bem em equipe e desempenhem suas funções de forma adequada em conjunto. Quando um colaborador vem até você apresentando reclamação sobre outro funcionário, isto o coloca em uma posição difícil, ao ter que arbitrar a disputa.

É importante distinguir o que são conflitos de tarefas ou pessoais quando alertado sobre uma situação entre os membros. Conflitos de tarefas são saudáveis e levam a uma consideração e ao desenvolvimento de ideias alternativas para a situação. Entretanto, conflitos pessoais são tóxicos em seu time e devem ser eliminados prontamente.

Se os conflitos são pessoais, conduza uma justa e franca discussão com as partes envolvidas e indique o ajuste comportamental a ser realizado imediatamente. Se o conflito persistir, elimine os indivíduos de sua equipe. A identificação e reforço dos valores de sua empresa e de sua equipe são o melhor preventivo para conflitos. Se eles surgirem, lide com isso de forma rápida, firme e justa.

7 – Conflitos entre Pares

Os confrontos são aspectos únicos do trabalho que mantêm os gestores acordados até tarde. Por este motivo, muitos gerentes tendem a evitá-los. Em alguns casos, essa não é uma estratégia ruim (ou seja, desenvolver mais tolerância, aceitação, etc …). No entanto, quando as apostas são altas, evitar é uma estratégia terrível. Além disso, nem todos os confrontos são ruins – um pequeno conflito construtivo é saudável para uma equipe.

8 – Ter que aprender algo novo

É sempre um desafio quando nós precisamos sair de nossa zona de conforto e nos sentir ‘incompetentes’ por algum motivo novamente. Se você nunca faz algo novo e diferente, você não está se desenvolvendo. A forma mais impactante de se desenvolver como líder é encarar trabalhos novos e atribuições desafiadoras. A velocidade no aprendizado não é uma habilidade natural, ela pode ser desenvolvida com o tempo.

Quando você assume um novo papel ou faz algo novo, ponha um plano de desenvolvimento em atividade para garantir seu sucesso. Geralmente, existem dois ou três “especialistas” de que você pode aprender, bem como livros, cursos e recursos online. Hoje em dia, com redes sociais, você pode facilmente encontrar alguém que está disposto a ajudar, compartilhando sua experiência em tudo o que você precisa aprender. Grandes líderes sempre estão aprendendo, e não têm medo de admiti-lo.

9 – Perdendo um Funcionário de Alto Potencial

Não espere até que seu funcionário de alto desempenho apareça com uma proposta de oferta. Até lá, é tarde demais. Certifique-se de seus funcionários de alto potencial são pagos pelo que eles valem, se são desafiados, apoiados e estão aprendendo. Deixe-os saberem que você se importa e o quanto os aprecia.

Tenha em mente, os ‘estrelas’ eventualmente serão promovidos ou sairão para melhores oportunidades. Isso é aceitável, pois essa é a parte recompensadora por ser um grande líder (contanto que estiverem deixando pelas razões corretas e não porque estão insatisfeitos).

10. Esgotamento ou Síndrome de Burnout

Cuide de sua saúde e sempre mantenha a perspectiva sobre coisas importantes da vida, as coisas que realmente importam. Gestores que não tiram férias não estão se beneficiando da oportunidade de recarregar suas baterias. Além disso, se tornam exemplos terríveis para seus funcionários, que acabam por se esgotarem também.

A principal causa do burnout é a satisfação no trabalho, e não trabalho pesado. Se você está fazendo algo que realmente odeia, então faça um plano de transição para outra coisa. A vida é muito curta. Não precisamos nos conformar com um trabalho que odiamos.