Blog Russel Serviços > Logística > Entenda o conceito de logística estratégica e saiba como ela é capaz de trazer mais eficiência para sua operação
Entenda o conceito de logística estratégica e saiba como ela é capaz de trazer mais eficiência para sua operação |

De um modo simples, a logística existe para atender a prazos com o mínimo possível de gastos. A preocupação fica, em geral, na movimentação de produtos e atendimento a demandas. Porém, o setor logístico de uma empresa faz parte de algo maior e mais complexo, o que torna esse conceito insuficiente.

Hoje, graças à tecnologia, esse trabalho pode ser mais bem desenvolvido e render frutos como nunca antes. Os softwares inteligentes permitem que a empresa seja mais eficiente, ao mesmo tempo em que controla os seus gastos e mantém o foco na satisfação dos consumidores.

Nesse contexto, a logística estratégica já está presente nas empresas, dos mais variados ramos, que buscam mais eficiência e integração para os setores. Assim, a atuação da logística passa da simples realização das operações — como transporte, armazenagem e distribuição — para uma aplicação mais voltada ao planejamento estratégico empresarial.

No artigo de hoje vamos falar mais sobre essa definição, os processos que fazem parte dessa gestão e como ela auxilia no crescimento do negócio. Quer saber mais? Então continue com a leitura e confira agora mesmo!

O que é a logística estratégica?

A logística estratégica pode ser definida como o setor responsável por elaborar e implementar ações voltadas para a otimização dos fluxos de trabalho, redução de custos, criação de valor, elaboração de soluções diferenciadas e obtenção de vantagem competitiva.

Por meio dela, as empresas conseguem manter o foco nas necessidades dos clientes e no que precisa ser feito para satisfazê-las. Dessa forma, todas as atividades são geridas e executadas de modo a gerar eficiência e oferecer diferenciais aos produtos e serviços.

Quais aspectos devem ser considerados para promover essa gestão?

Para que a logística em uma empresa chegue ao patamar estratégico, não basta ir além das rotinas operacionais. Nos tópicos abaixo, fizemos uma relação de alguns aspectos que são indispensáveis. Preste atenção!

Planejamento estratégico

O planejamento é a base de qualquer atividade bem-sucedida. Por meio dele, são definidos os objetivos, as metas e quais ações devem ser adotadas para que se alcance o que foi proposto.

Isso quer dizer que, nesse caso, deve-se pensar além das operações de estoque e transporte, por exemplo, e começar a elaborar estratégias e alternativas para que a logística proporcione ganhos para o desempenho organizacional.

Em outras palavras, consiste na definição de ações voltadas para a redução de custos, a criação de valor e de diferenciais competitivos, entre outros pontos.

Redução de custos

A redução de custos é um dos aspectos mais básicos da logística estratégica. Para que a transformação ocorra e a empresa possa se beneficiar disso, é necessário pensar em ações que ajudem a diminuir os dispêndios, ao mesmo tempo em que se gera eficiência nos processos.

Para se chegar a essa redução, vale a pena considerar alguns pontos, como:

  • eliminação (ou redução) de desperdícios;
  • redução dos níveis de estoque;
  • eliminação de tarefas desnecessárias (que não agregam valor);
  • otimização dos fluxos de trabalho.

Vale lembrar que, ao diminuir os gastos, a empresa ganha aumentando a margem de lucro ou, então, oferecendo preços mais atraentes para os seus clientes e alavancando o faturamento.

Logística enxuta

A logística enxuta é baseada no sistema de produção enxuta, criado pela Toyota. O objetivo é eliminar qualquer desperdício que ocorra na operação e promover ganho de eficiência nas atividades.

Para isso, deve-se colocar em prática algumas ações, como:

  • mapeamento dos processos;
  • identificação de falhas;
  • elaboração de soluções eficazes;
  • monitoramento dos resultados.

Gerenciamento de riscos

O gerenciamento de riscos é um ponto fundamental para minimizar os pontos fracos e as ameaças que podem comprometer os resultados das operações. Ele consiste na identificação dos riscos envolvidos nos processos e na definição de ações que podem ajudar a eliminá-los ou minimizar os impactos.

Essa tarefa ajuda a aumentar a previsibilidade dos resultados, a elaborar cenários — pessimista, realista e otimista — que podem acontecer e a identificar como a equipe deve se comportar diante de cada um deles.

Respostas rápidas

Tendo em vista que os mercados estão cada vez mais competitivos, ao mesmo tempo em que os clientes se tornaram mais exigentes, oferecer respostas rápidas é o melhor caminho para se destacar.

Isso diz respeito tanto aos processos internos quanto à forma como os consumidores são atendidos e têm as suas demandas solucionadas. Porém, para que isso seja possível, deve-se ter um fluxo de informações bem estruturado, estimular o compartilhamento de dados e manter a comunicação fluida entre todas as áreas — alcançando a sinergia.

Logística integrada

A logística integrada consiste no esforço para integrar processos, pessoas, setores e, até mesmo, os parceiros de negócio envolvidos na mesma cadeia logística. Aqui, entramos no mesmo assunto do tópico anterior e ressaltamos a importância de a comunicação ser clara, constante e fluida.

A partir daí, todos os envolvidos conseguem monitorar o status das atividades, ainda que elas não tenham se iniciado dentro do fluxo — em outras palavras, é possível fornecer um prazo de entrega para o cliente mesmo quando os produtos ainda nem saíram do fornecedor — tudo graças à confiabilidade dos processos e ao compartilhamento das informações.

Dessa forma, consegue-se planejar com mais eficiência, alcançar a sinergia entre todos os envolvidos e promover resultados ainda mais satisfatórios, de uma ponta a outra da cadeia de abastecimento.

Melhorias contínuas

A adoção de uma rotina de melhorias contínuas depende da avaliação constante dos processos e da identificação de pontos que podem ser aprimorados. Com ela, as empresas se colocam no caminho da excelência e, constantemente, desenvolvem soluções que contribuirão para otimizar as operações.

Qual é o papel da tecnologia na logística estratégica?

A tecnologia deve ser vista como uma ferramenta para melhorar resultados, reduzir falhas e aprimorar as atividades que empresa desempenha, principalmente quando falamos em logística e todas as suas complexidades.

A logística estratégica se torna mais precisa se as pessoas responsáveis escolherem os instrumentos certos para as atividades mais compatíveis. Selecionamos abaixo algumas opções de utilização da tecnologia que podem melhorar ainda mais a estratégia aplicada.

1. Inteligência artificial

Tecnologias inteligentes já estão presentes em alto volume dentro das indústrias. Elas têm como objetivo não apenas automatizar processos, mas torná-los mais ágeis e automáticos por meio da tomada de decisão.

As análises tornam-se mais precisas por meio da IA dentro dos softwares que fazem os cálculos de acordo com um conjunto de parâmetros. Isso ajuda a evitar falhas e prever problemas. Além disso, os processos tornam-se mais capazes, permitindo um aumento da produtividade.

Nas indústrias, por exemplo, podemos citar as máquinas a prova de erros, que conseguem identificar se determinada peça está diferente do padrão. Com esse parâmetro instalado, ela sozinha toma a decisão de parar a produção, ou de descartar a peça, sem precisar que uma pessoa conduza o seu processo.

2. Machine Learning

Já pensou em uma máquina que toma decisões por conta própria? Essa é a ideia principal do Machine Learning. O termo diz respeito a um conjunto de critérios, parâmetros e um histórico de dados que permitem que as ferramentas possam tomar pequenas decisões.

Um excelente exemplo é o cálculo de previsão de demandas que o sistema MRP faz de acordo com o histórico de pedidos do cliente. Muitos sistemas enviam de forma automática os pedidos aos fornecedores para a compra de componentes, de acordo com os parâmetros de leadtime, tempo de trânsito e estoque de segurança previamente definido.

3. Big Data

O Big Data não é uma ferramenta, mas sim um meio de armazenagem e processamento de dados de alto volume que auxilia as demais ferramentas a conseguirem ter o desempenho que os instrumentos que utilizam a inteligência artificial precisam.

Além disso, ele aumenta o nível de confiabilidade dos processos e faz com que um sistema possa carregar e cruzar os dados para que a operação se torne mais eficiente e precisa.

4. Rastreamento

Sendo que a base para um transporte de qualidade é a garantia da segurança e o atendimento de prazos, proporcionar ao cliente um rastreamento em tempo real da carga pode ser um dos maiores diferenciais que uma transportadora pode oferecer.

Essa funcionalidade faz com que os responsáveis acompanhem todo o percurso da carga. Dessa forma, no caso de qualquer incidente ou algo fora do planejado, como um congestionamento, a rota será atualizada. É uma forma de prevenir qualquer atraso, assegurando que os prazos de entrega sejam garantidos.

Como a logística estratégica impacta os resultados das operações?

A partir do momento em que a logística estratégica é colocada em prática, ela pode proporcionar diversos benefícios para as organizações, principalmente no que diz respeito ao relacionamento com os clientes e à experiência que eles têm com o negócio. Entre as principais vantagens, podemos citar algumas a seguir.

Ganho em eficiência

Eficiência quer dizer obter o melhor resultado possível, gastando o mínimo possível de recursos. Quando se otimiza os processos, investe-se na redução de custos, elimina-se desperdícios e as equipes conseguem produzir mais — pode-se dizer que as rotinas vão se tornar mais eficientes.

Aumento da qualidade dos produtos e serviços

A partir de todas as correções e melhorias aplicadas aos processos, é seguro dizer que a qualidade dos produtos, serviços e, até mesmo, do atendimento aumenta. Em parte, isso também se dá pelo fato de que as atenções estão voltadas para a criação de valor.

Elevação da satisfação dos clientes

A partir do momento em que o foco se volta para o cliente (e as suas necessidades) e para o aumento da qualidade, as chances de que o público se torne mais satisfeito com as soluções oferecidas pelo seu negócio são elevadas.

Além disso, ainda se pode contar com o benefício de uma imagem positiva no mercado, que se desenvolve graças às opiniões positivas que as pessoas relatam umas para as outras.

​Criação de vantagem competitiva

Por fim, podemos dizer que a redução dos custos, o aumento da lucratividade, a satisfação dos clientes e o investimento em boas práticas levam à criação de vantagem competitiva — o que coloca a sua empresa em um patamar superior aos concorrentes.

A logística estratégica é uma forma de otimizar a gestão e conseguir resultados cada vez mais eficazes, que vão muito além de gerir uma operação eficiente e satisfatória. Quando bem implementada, ela permite que as empresas se coloquem no caminho para o crescimento e se posicionem de maneira mais forte no mercado.


Se você preza pela eficiência e qualidade, terceirize funcionários com a Russel Serviços. A Russel é especializada em fornecer mão de obra terceirizada e implanta o profissional em 48H!

Para mais informações e para fazer um orçamento, entre em contato com o e-mail contato@russelservicos.com.br e não perca mais tempo.